terça-feira, agosto 23, 2011

Baia Voodoos

Voodoo. Cerimônia religiosa caribenha em que se invocam os deuses dançando. Espaço de transcendência pelo movimento. Baia Voodoos, projeto musical concebido em Salvador Bahia, comunga da mesma perspectiva: usar os sentidos pra transcender a realidade imediata e tocar a dimensão sonora que nos cerca. 

"É música para o corpo já que é para dançar, mas também para o espírito, para 'viajar' no som, se a pessoa preferir", explica o percussionista Mama Soares, idealizador do projeto. 

Com a percussão como base, o Baia Voodoos apresenta uma sonoridade contemporânea. Uma fusão rítmica pontuada por baixo, guitarra e sons sintetizados, que tem influência de música latina, cubana, árabe, entre outras. 

A construção é coletiva, com a idéia de um músico sendo alterada e servindo de base para o trabalho dos outros. "Por exemplo, é escolhida uma melodia, e a partir daí são colocados arranjos percussivos convencionais e sintéticos, intervenções e bases do Contrabaixo e a guitarra fica mais solta fazendo os arranjos e solos para a melodia", detalha Mamá.

Baia Voodoos existe há dois anos e já participou de shows com nomes conhecidos da cena musical soteropolitana, como Mariela Santiago, Lampirônicos e Mariene de Castro. Também integrou o cast da festa Baile Afrobeat, improvisando sons a partir de bases eletrônicas pré-gravadas.

A banda é composta por Mama Soares (percussão), Marcelo Santana (baixo) e DJ Mangaio. Todos são músicos experientes, que tocam no circuito comercial da cidade e têm no Baia Voodoos o espaço para criar e experimentar novas possibilidades sonoras em seus trabalhos.



Arte : Andrea May 

Um comentário: